Osasco retoma coleta de lixo após aterro ser interditado

20170420

A prefeitura de Osasco informou hoje (20) que a coleta de lixo no município foi normalizada. A cidade estava sem o serviço desde terça-feira (18), por causa do fechamento do aterro sanitário determinado pela Companhia Ambiental de São Paulo (Cetesb).

Segundo a administração municipal, os serviços de recolhimento começaram a ser retomados ontem (19). O lixo está sendo levado provisoriamente para a estação privada de transbordo da empresa Essencis, no bairro de Perus, na capital paulista. A medida foi tomada em caráter emergencial, e o custo deve ser de R$ 4 milhões ao mês.

De acordo com a Cetesb, o fechamento do aterro de Osasco foi necessário porque o local operava de maneira irregular, com volume quase 10% superior ao permitido e recebendo cerca de 800 toneladas de lixo diariamente. O proprietário do local, que é privado, havia sido multado em R$ 200 mil em janeiro deste ano.

O aterro foi interditado de maneira definitiva e não poderá mais receber nenhum tipo de resíduo até que faça um plano de readequação e recondicionamento do material descartado inadequadamente. Desde dezembro, a Cetesb vem fiscalizando e fechando aterros municipais e privados fora dos padrões. No total, foram interditados 16 espaços.

A prefeitura de Osasco informou que, como não há aterro público na região que possa receber o lixo, vai pedir, na Justiça, anulação da decisão da Cetesb. Para a prefeitura, faltou fundamentação para o pedido de fechamento do aterro.

Será proposta também uma ação civil pública para responsabilizar e cobrar a concessionária ou a gestão anterior pelo não cumprimento do termo de ajuste de conduta, que deveria ter sido cumprido em 2016. O objetivo é não causar prejuízos ao município, segundo nota da prefeitura.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*