Brasileirão: Botafogo e Atlético-PR garantem vaga na Libertadores; Inter é rebaixado

Após 38 rodadas, o Campeonato Brasileiro foi encerrado neste domingo (11). As decisões foram adiadas em uma semana devido à tragédia envolvendo a delegação da Chapecoense, ocorrida no dia 29 de novembro. Com o Palmeiras campeão de forma antecipada, a rodada derradeira definiu os últimos classificados para as Copas Libertadores e Sul-Americana, além do time rebaixado à série B.  

Confira um balanço final do campeonato:

Palmeiras: Campeão de números

A arrancada final que contribuiu para o título brasileiro com uma rodada de antecedência, significou  o recorde de pontos em um único turno desde que o torneio passou a ser disputado com 20 clubes, em 2006. No segundo turno, foram 44 pontos em 19 jogos. Na somatória do campeonato, foram 80 pontos, com 24 vitórias, oito empates e seis derrotas.  

Outro feito inédito foi o de terminar o torneio sem sofrer cartões vermelhos. Além disso, o clube terminou também como o melhor ataque do Brasileirão, com 62 gols marcados, e com a melhor defesa, 32 gols sofridos (empatado com o Atlético-PR).

Definidos participantes da Libertadores e da Copa Sul-Americana

As duas últimas vagas para a Copa Libertadores de 2017 ainda estavam em jogo na rodada. Melhor para o Botafogo, que venceu o Grêmio, em Porto Alegre, e para o Atlético-PR, que empatou com o Flamengo, em Curitiba. Outro concorrente pela vaga, o Corinthians foi derrotado pelo Cruzeiro e terá que acompanhar à distância o torneio continental.

Assim, na Copa Libertadores mais democrática da história, oito clubes brasileiros disputarão o torneio. Palmeiras, Santos, Flamengo, Atlético-MG (via Brasileirão), Grêmio (campeão da Copa do Brasil) e Chapecoense (campeão da Copa Sul-Americana) irão diretamente para a fase de grupos da competição. Já Botafogo e Atlético-PR, respectivamente 5º e 6º colocados do Brasileirão, disputarão as fases preliminares da Libertadores.

Terminaram na zona para a Copa Sul-Americana do próximo ano: Corinthians, Ponte Preta, São Paulo, Cruzeiro, Fluminense e Sport.

Internacional é rebaixado pela primeira vez

O que parecia iminente, se concretizou. Após muitos erros dentro e fora de campo, o Internacional foi rebaixado para a 2ª divisão pela primeira vez na história.

O início de campanha foi animador. O clube chegou a liderar o campeonato por três rodadas. O calvário colorado começou na 9ª rodada, quando emendou uma sequência de 14 jogos sem vitória, que resultou na queda do time na tabela de classificação do campeonato. Durante os 38 jogos, o clube teve quatro técnicos. Na última rodada, as esperanças de salvação foram dizimadas no empate contra o Fluminense. Melhor para Vitória e Sport, que se salvaram do rebaixamento e permanecem no Brasileirão em 2017.

Também foram rebaixados o Figueirense, o Santa Cruz e o América-MG.

Artilheiros de poucos gols

Três jogadores terminaram o Campeonato Brasileiro como artilheiros: Fred, do Atlético Mineiro; William Pottker, da Ponte Preta; e Diego Souza, do Sport.  Mas o que chamou a atenção foi o baixo  número de gols marcados por eles no torneio: apenas 14. Desde 2003, quando o Brasileirão passou a ser disputado por pontos corridos, nunca os artilheiros haviam sido tão econômicos.

Esta é a terceira vez que o atacante Fred termina na artilharia do campeonato. Já o meia Diego Souza foi o primeiro não atacante a terminar como goleador do campeonato desde 2002.

Homenagens à Chapecoense

As nove partidas que fecharam o campeonato foram marcadas por homenagens ao time da Chapecoense. Em todos os jogos, houve um minuto de silêncio em consideração aos mortos na tragédia. Em outra iniciativa, diversos clubes entraram em campo com a camisa da Chape. O escudo do clube e os nomes das vítimas também estavam presentes em alguns uniformes.

Nas torcidas, eram muitas as camisas, bandeiras, escudos e mensagens de apoio ao clube de Chapecó. Na Arena da Baixada, a torcida preparou um mosaico com os dizeres “Somos Chape”. As vítimas também foram lembradas em diversas comemorações de gol.

A Chapecoense enfrentaria o Atlético-MG na Arena Condá, nesta rodada. Porém, a partida não aconteceu e a CBF declarou W.O. para ambas as equipes.

Classificação final:

1 – Palmeiras (80 pontos)
2 –  Santos (71 pontos)
3 – Flamengo (71 pontos)
4 – Atlético-MG (62 pontos)
5 – Botafogo (59 pontos)
6 – Atlético-PR (57 pontos)
7 – Corinthians (55 pontos)
8 – Ponte Preta (53 pontos)
9 – Grêmio (53 pontos)
10 – São Paulo (52 pontos)
11 – Chapecoense (52 pontos)
12 – Cruzeiro (51 pontos)
13 – Fluminense (50 pontos)
14 – Sport (47 pontos)
15 – Coritiba (46 pontos)
16 – Vitória (45 pontos)
17 – Internacional (43 pontos)
18 – Figueirense (37 pontos)
19 – Santa Cruz (31 pontos)

* Colaborou Pedro Ramos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *